Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

CPI da Covid aprova mais de 130 requerimentos para apurar irregularidades na compra de vacinas


No comando: EXPRESSO DA MADRUGADA

Das 00:00 às 05:00

No comando: EXPRESSO RURAL

Das 05:00 às 07:00

No comando: SERTÃO EM FESTA

Das 05:00 às 10:00

No comando: DOMINGÃO SERTANEJO

Das 06:00 às 10:00

No comando: JORNAL DA ITATIAIA

Das 07:00 às 07:45

No comando: SHOW DA MANHÃ

Das 08:00 às 10:00

No comando: EXPERIÊNCIA DE DEUS

Das 10:00 às 11:00

No comando: TÚNEL DO TEMPO

Das 10:00 às 14:00

No comando: PASSANDO A LIMPO

Das 11:00 às 13:00

No comando: REPÓRTER EXPRESSO

Das 12:00 às 13:00

No comando: TOP MAIS

Das 13:00 às 16:00

No comando: TARDE NOSSA

Das 13:00 às 17:00

No comando: PROGRAMAS GOSPEL

Das 14:00 às 16:00

No comando: BAILÃO DA EXPRESSO

Das 16:00 às 19:00

No comando: AO POR DO SOL

Das 17:00 às 20:00

No comando: DEIXA ROLAR

Das 18:30 às 00:00

No comando: SABADÃO SERTANEJO

Das 19:00 às 21:00

No comando: EXPRESSO NOTURNO

Das 20:00 às 21:00

No comando: NA PISTA

Das 21:00 às 00:00

No comando: VOZ DO BRASIL

Das 21:00 às 22:00

No comando: SOFT NIGHT

Das 22:00 às 00:00

CPI da Covid aprova mais de 130 requerimentos para apurar irregularidades na compra de vacinas

CPI da Covid aprova mais de 130 requerimentos para avançar nas investigações sobre possível esquema de corrupção no governo, envolvendo a compra de vacinas contra o coronavírus.

Os trabalhos da Comissão no Senado Federal foram retomados na terça-feira, após o recesso parlamentar.

Foram aprovadas as quebras dos sigilos telefônico, fiscal, bancário e telemático do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, acusado de atuar no favorecimento de contratos do Ministério da Saúde, que estão sob suspeita.

Entre outros requerimentos aprovados está a convocação e quebra dos sigilos bancário e fiscal de representantes da VTC Logística, empresa que atua na distribuição de vacinas.

E a quebra do sigilo bancário dos responsáveis por sites acusados de propagar conteúdos falsos na pandemia.

O deputado Luís Miranda, que denunciou suposto esquema de corrupção na compra da Covaxin, também terá quebra dos sigilos telefônico, fiscal, bancário e telemático, entre outros investigados.

Nesta terça, a CPI ouviu o depoimento do reverendo Amilton Gomes de Paula, que teria sido autorizado pelo Ministério da Saúde a negociar a compra de doses da Astrazeneca, apesar de o imunizante contra o coronavírus, ser produzido no Brasil pela Fiocruz.

Deixe seu comentário:

CURTA NO FACE!

Equipe

Nossas Redes